RSS

ASSISTA VÍDEO: Cubano visita Intersindical e fala sobre abertura Cuba x Estados Unidos

02 mar

Intersindical

O cubano Ramon Cardona (ao microfone, na foto), secretário da Federação Sindical Mundial (FSM) , participou da abertura da reunião da direção nacional da Intersindical – Central da Classe Trabalhadora, que ocorre de 27 a 29 de fevereiro no Centro de Formação e Lazer (Cefol) da Regional Campinas do Sindicato Químicos Unificados. Nos dias 24 e 25 ele também participou de atividades na Regional Campinas do Sindicato Químicos Unificados e no Sindicato dos Bancários de Santos, ambos filiados à Intersindical.

FSM é a mais antiga do mundo

A FSM foi fundada em Paris, em 1945. É a organização sindical internacional mais antiga e fundadora da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Ela segue a linha do movimento classista e luta contra o capital e o imperialismo, por uma sociedade sem exploração do homem pelo homem. Tem representantes na Organização as Nações Unidas (ONU), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco),  Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura

(FAO)  e Organização Internacional do Trabalho (OIT). Atualmente a FSM tem cerca de 80 milhões de membros, em 120 países.

Soberania, direitos, e bloqueio

dos Estados Unidos a Cuba

 Intersindical e Ramon Cardona

Dirigentes da Intersindical assistem palestra do cubano Ramon Cardona

“Precisamos defender a soberania e a economia de nossos países, com a integração dos trabalhadores contra os ataques capitalistas”, diz Cardona.

Sobre o bloqueio dos Estados Unidos a Cuba, que durou 53 anos, Cardona fez questão de frisar que se trata de “genocídio”. E analisa: “A vontade de negociar dos norte-americanos é bem-vinda. Porém, o que se está fazendo é mudando a tática, mas mantendo a estratégia. A estratégia continua sendo destruir a soberania e a liberdade conquistada pelo povo cubano após a revolução socialista.”

“Os ianques (norte-americanos), para dizer que o bloqueio acabou, facilitaram a entrada de produtos cubanos, mas apenas aqueles que foram produzidos por setores privados. No entanto, os produtos produzidos pelo estado cubano estão proibidos, com objetivo de incentivar a privatização e destruir o Estado Socialista de dentro para fora.

A abertura das relações diplomáticas é outra tática para estar dentro de Cuba e tentar minar a soberania. Porém o povo cubano está preparado para enfrentar essa manipulação”, encerra Cardona.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Santos

Entrevista de Cardona à TV Movimento

Após a palestra que realizou na Regional de Campinas do Sindicato Químicos Unificados, Ramon Cardona deu uma entrevista para a TV Movimento .

Ramon Cardona

SIGA ESTE ENDEREÇO – ou na imagem acima – para assistir a entrevista.

Dia Mundial de Combate à LER/DORT

O cubano Cardona também fez uma visita ao Espaço de Saúde e Meio Ambiente do Trabalhador, em Campinas, durante a realização de atividades pela passagem do 28 de Fevereiro – Dia Internacional de Combate à LER/DORT.

WEB-int-cubano

Cardona, dirigente da Federação Sindical Mundial, na atividade pelo Dia Internacional de Luta Contra a LER/DORT, na Regional Campinas do Unificados

SIGA ESTE ENDEREÇO – ou na imagem acima – para ler sobre a atividade, sobre LER/DORT, como prevenir, se cuidar e denunciar condições de risco em seu local de trabalho.

Para Cardona, a defesa da saúde do trabalhador e a luta constante por condições seguras no local de trabalho deve ser prioridade e não se deve nunca abrir mão dela.

Anúncios
 

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: