RSS

Egípcios convocam protesto para "recuperar" sua revolução

05 jun

2012-06-05T124149Z_1_BSPE8540Z9R00_RTROPTP_2_MANCHETES-EGITO-PROTESTOSManifestante grita durante protesto contra o veredicto dado ao líder deposto Hosni …

CAIRO, 5 Jun (Reuters) – Ativistas convocaram os egípcios nesta terça-feira para uma grande manifestação em que tentarão reassumir os rumos da revolução de 2011, que eles consideram ter se perdido já que elementos do antigo regime continuam no poder.

O estopim da indignação foi a condenação, no sábado, do ex-presidente Hosni Mubarak à prisão perpétua, por causa da morte de manifestantes durante a rebelião popular que o derrubou no ano passado, além da absolvição de vários ex-funcionários de alto escalão por falta de provas. Os manifestantes queriam a pena de morte para Mubarak, e muitos temem que ele acabe sendo absolvido em segunda instância.

A convocação do protesto, quase 16 meses após a queda de Mubarak, reflete também a insatisfação dos revolucionários com o segundo turno da eleição presidencial, em 16 e 17 de junho, que irá contrapor um candidato ligado ao antigo regime, Ahmed Shafiq, a um conservador islâmico, Mohamed Mursi.

“Não a Mursi, não a Shafiq, a revolução está pela metade”, dizia um cartaz carregado por um jovem na praça Tahrir, propondo um boicote à votação do segundo turno. Centenas de pessoas já estavam na manhã desta terça na praça Tahrir, epicentro da rebelião do ano passado, e palco de várias outras manifestações na tensa transição política que se seguiu.

Grupos e partidos liberais ou centristas querem que o segundo turno seja suspenso até que o Parlamento aprove uma lei que proibiria Shafiq de concorrer, por causa da sua ligação com Mubarak.

A Irmandade Muçulmana, partido de Mursi, com chances de chegar ao poder após décadas sofrendo repressão por parte de Mubarak, disse que vai participar do protesto, mas não propôs o adiamento da eleição.

Para esse grupo, a principal reivindicação é um novo julgamento aos acusados pela morte de manifestantes, um processo para julgar Shafiq, que foi o último premiê de Mubarak, e a rejeição de qualquer tentativa de “reproduzir o regime anterior”.

Postado: Yahoo Notícias

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 05/06/2012 em Internacional

 

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: